terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Poucas horas do início do reality show mais maravilhoso desse país e nós do Reality Troll já estamos reforçando as orações, renovando os pactos e trocando a farofa da oferenda pra que a gente tenha uma edição deliciosa. E pra isso, pra facilitar o serviço dos querubins da Rede Globo, a gente preparou um manual de instruções pro melhor Big Brother Brasil da história. Se liga aí

Pra começar, BBB que se preze tem que ter sofrimento, sangue nos zói  e muita, mas muita ralação pros nossos participantes. A gente quer ver essa gente toda se matar nas provas, a gente quer ficar a madrugada toda acompanhando neguinho reclamar da labirintite, fazer xixi na gaiola, ficar com o cabelo todo cagado de sabão. 

Afinal, quem não lembra da saga de Fernanda e Eliéser se esfregando no pratinho com água e sabão por mais de 19 horas? Ou melhor, Alemão e Cowboy tostando no sol dentro de uma gaiola por uma liderança que definiria os rumos do jogo? Então, Bones, faça o Jigsaw e arranque a pele dos nossos heróis.




E o que seria das edições do BBB sem os sem noção? A gente quer/precisa de gente espontânea, que preencha a cota entretenimento e que arranque boas gargalhadas da gente. Seja com uma dança no coqueiro ou com uma mariada, serve também uma pessoa que mate formigas com sabão em pó ou uma pessoa que tome banho dentro de uma bacia na primeira semana do jogo. Vale tudo!




Se a gente precisa dos que nos façam morrer de rir, a gente precisa preencher a nossa cota ódio. Todo bom enredo precisa de seu protagonista, mas o protagonista só é protagonista quando existe o antagonista. Tem que ter aquele que faz de tudo pra conseguir o que quer, o vilão que consegue misturar amor e ódio. São eles que, em grande parte, movimentam o jogo.





Não existe boa disputa sem excelentes jogadores. Sem aquele participante que consiga manipular sutilmente, que consegue conduzir o jogo à sua maneira, se protegendo e protegendo os seus aliados. Nós queremos gente inteligente, que jogue, limpo ou sujo, mas que jogue.



Jogo nenhum anda sozinho. Tem que ter estratégia, aliança, complô e muita manipulação. Então, que venham as divisões, os subgrupos, as combinações de voto e tudo que o brasileiro faz mas julga é o que a gente quer nessa edição.



O que nós esperamos de verdade é que essa edição seja perfeita, que supere todas as outras edições e pra isso acontecer, a gente precisa de um verdadeiro campeão. Que vença o melhor jogador que reúna jogo, entretenimento, carisma e inteligência.



Essa é a expectativa da equipe do RT, mas a gente quer saber o que você acha que faz uma edição perfeita. Chega aqui nos comentários e diz pra gente como seria o seu BBB ideal. Faltam pouquíssimas horas pro começo do BBB e o fim das nossas vidas sociais e a gente espera passar esses 3 meses juntinhos de vocês, então, fiquem ligados no RT que a qualquer momento a gente volta com mais alguma novidade.



Por: Reality Troll 14.1.14

2 Comentários. Comente Aqui

2 comentários:

  1. genteeeeeeeeeeee, que texto maravilhooooooso!
    o mais engraçado é que todas as etapas condizem igualzinho com a minha opinião.. hahaha
    as pessoas que amamos, que odiamos <3
    vocês estão demais! <3

    ResponderExcluir
  2. Isso tudo e eu ainda acrescento algo que pelo menos eu não quero: casal! Chega! E ainda desperta o pior tipo de torcida: as caprichetes. #PorUmBBBSemCaprichetes

    ResponderExcluir

# Compartilhe